Mónica Rosa, ex-atleta internacional de corta-mato

De campeã mundial a fundadora de clube

Mónica Paula Felício Rosa nasceu em Torres Vedras e viveu boa parte da sua vida em Mafra. Começou a praticar atletismo aos 6 anos como individual e cedo deu nas vistas nas provas de meio-fundo que acabaria por vencer.

Aos 9 anos vinculou-se ao clube “Os Amigos do Atletismo de Mafra”. Por este clube venceu várias provas e foi campeã nacional de corta-mato e de 3.000 metros no escalão júnior. Em 1997, ainda
neste escalão, foi campeã da Europa de corta-mato, em Turim, e no Campeonato do Mundo obteve o 45º lugar. A posição na geral melhorou no Europeu, na Eslovénia, com o 7º lugar nos 3.000 metros.

Como sénior, transferiu-se para o Maratona Clube de Portugal, onde esteve 12 anos, tendo ajudado a equipa a vencer por mais de sete ocasiões, a Taça dos Clubes Campeões da Europa, em corta-mato e estrada.

Como internacional foi também quatro vezes campeã da Europa de corta-mato, coletiva.

Numa escala mundial, em cross longo, foi por duas vezes medalha de bronze: em 1999, em Belfast (Irlanda) e em 2005, em Saint-Etienne (França). Três vezes internacional como júnior, uma como sub23 e 26 em absolutos, a atleta foi medalhada 11 vezes em provas internacionais. Chegou mesmo a vencer, em 2002, o mítico Cross Itálica, em Sevilha (Espanha), sendo até ao momento a única atleta portuguesa a vencer a prova mundial.

A ex-atleta ainda representou o Sporting, por três épocas. Contudo, uma lesão não permitiu que se sagrasse vencedora da Taça dos Campeões Europeus de pista. Fez parte da “geração de ouro” do
atletismo nacional, com Fernanda Ribeiro, Albertina Dias, os manos Castro, Paulo Guerra, Eduardo Henriques e Rui Silva.

Abandonou a alta competição ao fim de 13 anos e optou por ser treinadora.

A residir na Marinha Grande desde 2004, Mónica Rosa fundou em 2017 um clube de atletismo, com 60 atletas, a maioria crianças, e assinalou o primeiro aniversário este sábado, na SIR lº de Dezembro, em Pero Neto, onde passarão a funcionar algumas atividades do clube durante os meses de inverno. O Clube de Atletismo Mónica Rosa tem ainda secção de caminhada e trail para adultos. É também professora de Educação Física, em Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC).

Episódios

“Em 2008, participei no campeonato do Mundo na cidade de Mombaça no Quénia. Na véspera da partida para Portugal toda a comitiva se deitou tarde pois tinha estado numa festa. Tinhamos de nos
levantar as seis da manhã para depois apanharmos o avião.

O responsável da comitiva tinha falado com o condutor do autocarro, natural do Quénia para ele não adormecer.

A verdade é que às seis da manhã todos os portugueses estavam junto ao autocarro e o condutor nada. Esperamos e ele não apareceu. Conclusão, acabamos por ficar mais um dia no Quénia e o condutor nunca mais o vimos”, recorda.

In Região de Leiria, 25 de outubro de 2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Ao continuar a usar o site, você concorda com o uso de cookies. mais informação

As configurações de cookies neste site são definidas para "permitir cookies" para lhe fornecer a melhor experiência de navegação possível. Se continuar a usar este site sem alterar suas configurações de cookies ou clicar em "Aceitar", estará a concordar com isso.

Fechar